SAJH adota procedimentos para garantir a validade de novos nomes científicos publicados eletronicamente

nexodesign

A Comissão Internacional de Nomenclatura Zoológica votou a favor de uma emenda do Código Internacional de Nomenclatura Zoológica proposta em 2008 (International Commission on Zoological Nomenclature. 2008. Proposed amendment of Articles 8, 9, 10, 21 and 78 of the International Code of Zoological Nomenclature to expand and refine methods of publication. Bulletin of Zoological Nomenclature 65: 265–275), cujo objetivo foi avaliar e refinar os métodos de publicação permitidos pelo Código, em especial a publicação eletrônica de novos nomes científicos e atos nomenclaturais, em vigor desde janeiro de 2012 (International Commission on Zoological Nomenclature. 2012. Amendment of Articles 8, 9, 10, 21 and 78 of the International Code of Zoological Nomenclature to expand and refine methods of publication. Bulletin of Zoological Nomenclature 69: 161-169).

Em relação ao Artigo 8 (“O que constitui um artigo publicado”), o item 8.1.3 foi modificado principalmente para acomodar a publicação eletrônica (8.1.3.2). Em relação ao Artigo 8.5, referente à publicação e distribuição eletrônica, a Emenda estabelece que para ser considerado publicado, um trabalho emitido após 2011 deve apresentar a data de publicação, deve ser registrado (ao invés do registro dos nomes) no “Registro Oficial de Nomenclatura Zoológica” no ZooBank (artigo 78.2.4) através de sua versão online e deve conter a prova do registro no ZooBank (“LSIDs – Life Science Identifiers”).

O ZooBank foi estabelecido através do Artigo 78.2.4 pela Comissão de Nomenclatura Zoológica (ICZN, 2012) como o “Registro Oficial de Nomenclatura Zoológica” para conter registros essenciais sobre trabalhos, nomes e atos nomenclaturais. Acomoda o registro de quatro tipos de objetos: 1. Atos nomenclaturais: a publicação de nomes científicos de animais que representem atos nomenclaturais governados pelo ICZN; a maioria desses atos refere-se a descrições originais de nomes científicos, mas outros atos podem ser incluídos como emendas, designação de lectótipos, e outros; 2. Publicações: que contenham atos nomenclaturais; 3. Autores: qualquer pessoa que seja um contribuinte do ZooBank; e 4. Espécimes tipo: ainda considerado provisório. O Zoobank está sendo continuamente melhorado para atender as demandas exigidas pela Comissão. Até o momento, somente novos nomes podem ser registrados e os demais atos nomenclaturais poderão ser registrados em breve.

ZooBank.org
Página do Zoobank na Internet.

Embora não seja exigido pelo Código o registro de nomes novos ou atos nomenclaturais no ZooBank, a Comissão de Nomenclatura Zoológica recomenda (Recomendação 8A) que os autores sejam responsáveis pela promoção da ampla divulgação de qualquer informação que afete a nomenclatura. Esta ampla divulgação poderá ser alcançada através da publicação de artigos em revistas científicas apropriadas, do registro dos nomes no “Registro Oficial de Nomenclatura Zoológica” e do envio de cópias de seus artigos ao Zoological Records.

O corpo editorial da South American Journal of Herpetology informa à comunidade científica que está seguindo os requerimentos do ICZN (2012) para a publicação eletrônica, efetuando o registro de artigos que contenham novos atos nomenclaturais no ZooBank, antes de ser publicados.

Ressaltamos ainda que o registro definitivo do novo táxon é de responsabilidade do autor. Este deverá efetuar seu login no ZooBank (caso não possua cadastro, poderá criar um), clicar em “Register Content” e inserir os dados do artigo ao qual o novo táxon está atrelado. À medida que os dados do artigo já registrado são inseridos, uma janela de “Matching References” irá aparecer. O autor deverá clicar na publicação correta, conferir os dados e então clicar em “Register” para realizar o registro do(s) novo(s) nome(s).

Com estas medidas, a SAJH garante o cumprimento dos requisitos exigidos pela Comissão de Nomenclatura Zoológica em relação à publicação eletrônica e mantém sua edição impressa com cópias físicas depositadas em bibliotecas e adquiridas pela comunidade científica, alcançando ampla divulgação de seu conteúdo.

Contribuição de Giovanna Montingelli, Managing Editor da South American Journal of Herpetology, Museu de Zoologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP